Caldas: cidade bicentenária é destino para quem procura tranquilidade

Cercada por montanhas e cachoeiras, Caldas (MG), é destino certo para quem deseja momentos de tranquilidade (Foto: Reprodução/ Prefeitura Municipal de Caldas)

Uma das cidades mais antigas de Minas Gerais, Caldas (MG) oferece ao visitante um estilo sossegado que agrada moradores e turistas. Com pouco mais de 14 mil habitantes, a cidade que está com 202 anos, possui diversos atrativos para os amantes da natureza, da culinária mineira, da cultura, do artesanato, dos esportes de ação e aventura, do clima e das paisagens típicas das montanhas do Estado.

Cercada por montanhas e cachoeiras, Caldas é destino certo para quem deseja momentos de tranquilidade, descanso e busca uma gastronomia de primeira. Município de povo hospitaleiro, Caldas conserva belezas naturais e é um dos maiores em extensão territorial do Sul de Minas Gerais. A área territorial corresponde a 713,634 km², com altitudes que variam de 1.764 (Serra da Pedra Branca) a 960 metros (Foz do Córrego do Angolinha no Rio Pardo), sendo a altitude do ponto central do município de 1.105 metros.

Caldas está inserida na Mesorregião do Sul/Sudoeste de Minas Gerais, na microrregião de Poços de Caldas e pertence à bacia do Rio Grande. Talvez, pela proximidade, os principais visitantes são do Estado de São Paulo (SP). Caldas está localizada a 266 km da capital paulista e a 464 km de Belo Horizonte (MG).

Conhecida por preservar a tradição de muitos municípios do interior do Brasil, Caldas é daquelas cidades charmosas que mantém o estilo pacato. Por lá, ainda é possível encontrar moradores que ficam por horas no banco da praça só para bater aquela prosa despretensiosa. Situação que encanta turistas de grandes metrópoles.
No mês de julho é realizada a tradicional Festa do Biscoito de Caldas (MG) que atrai muitos turistas (Foto: Christian Jauch)

As atividades no campo respondem por mais de um terço do PIB do município, que conta também com indústrias de laticínios, fábricas de doces, farinha de milho, empresas de mineração e um comércio forte e diversificado.

Hospedagem e alimentação

Quem busca hospedagem na cidade encontra uma lista seleta de hotéis e pousadas, que inclui cerca de 10 estabelecimentos. A diária pode variar de R$ 75 a R$ 300, dependendo da época do ano. Para algumas ocasiões, como Férias de Julho e Natal, é preciso consultar a rede hoteleira com antecedência.

Outras datas bem movimentadas na cidade são os meses de janeiro e julho. Em janeiro, a cidade abriga a tradicional Festa da Uva e em julho acontece a Festa do Bicoito. Festividades que atraem turistas de várias partes da região e do país.

Para quem busca restaurantes, a opção é seleta, mas mesmo assim a cidade não deixa a desejar quando o assunto é comida típica mineira. São opções de botar qualquer dieta a prêmio. Além disso, para quem pretende variar, há opção de um restaurante tradicional com cardápios passados de geração para geração, que oferece delícias árabes.

Em Caldas (MG) existe o Núcleo Tecnológico EPAMIG Uva e Vinho onde são desenvolvidas
diversas tecnologias para o plantio de vinhas e desenvolvimento do vinho (Foto: Christian Jauch)

Com R$ 12 é possível comer um delicioso prato feito. Agora, quem busca um cardápio mais natural, tem a escolha de tapiocas doces ou salgadas que não saem por mais de R$ 5,50. Já quem prefere saborear um prato árabe, a opção é o arroz marroquino por R$ 35, que serve até duas pessoas.

Caldas também se destaca pela produção de doces, vinhos e o tradicional biscoito de polvilho. Tudo preparado com aquele gostinho da típica comida mineira e que faz qualquer pessoa sair da dieta. Na cidade é possível encontrar mais de 10 fábricas de doces caseiros em pasta, em calda e cristalizados, além de manteigas e outros derivados do leite e vinhos.

A produção de uvas, que esteve parada por um tempo, foi retomada com o Núcleo Tecnológico EPAMIG Uva e Vinho, onde são desenvolvidas diversas tecnologias para o plantio de vinhas e desenvolvimento do vinho em todo o Estado. As pesquisas e melhoramentos desenvolvidos na EPAMIG de Caldas são referência para o Brasil e para o mundo.

Atrativos naturais

Com economia baseada na agropecuária, mineração e turismo. Tem destaque também no contexto histórico-político, sendo precursora de várias cidades da região, como Andradas (MG), Ipuiúna (MG), Poços de Caldas (MG), Santa Rita de Caldas (MG) e Bandeira do Sul (MG).

A cidade é detentora de três Distritos: Laranjeiras de Caldas, Santana de Caldas e São Pedro de Caldas. Entretanto quem mais se destaque é o Bairro Pocinhos do Rio Verde. Uma estância climática e hidromineral que abriga o Parque Balneário Dr. Reynaldo de Oliveira Pimenta. No local, o visitante tem acesso a três fontes de águas medicinais: Rio Verde, São José e Samaritana.
No Bairro Pocinhos do Rio Verde, em Caldas (MG), o visitante encontra muitos atrativos naturais (Foto: Lúcia Ribeiro/ G1)

No Parque em Pocinhos do Rio Verde, os visitantes também tinham à disposição uma infraestrutura completa para banhos termais com águas sulfurosas, além de saunas. Entretanto, as obras de revitalização do espaço foram paralisadas e não há uma data para os serviços voltarem a funcionar. Mesmo assim, o município que faz parte do Circuito das Águas, oferece outras tantas opções para os amantes da natureza. São diversas trilhas, fontes, cascatas e cachoeiras. Cenários que integram a Mata Atlântica e abriga uma biodiversidade de flora e fauna.

O clima também é um dos atrativos da cidade. Predominantemente tropical de altitude, é caracterizado pelas médias de temperatura que variam entre 18°C e 22°C. Em tempos de inverno, é bom o turista se preparar para dias bem frios. Em média, os termômetros chegar a marcar menos de 5°C. Temperatura que pode ser amenizada com o calor humano, já que cordialidade é a palavra de ordem do povo caldense.

Pontos turísticos

Opções de passeios não faltam para agradar jovens e famílias dispostas a curtir bons momentos. Um dos principais cartões postais é a Pedra Branca, localizada a mais de 1.800 metros de altitude .que possui pontos atrativos, como grutas, cavernas, e rochas com aspecto particular. Além da bela paisagem que pode ser avistada do topo, como o nascer e o pôr do sol. Do local é possível apreciar o ‘mar de Minas’, como são conhecidas as montanhas mineiras. O local é muito frequentado por aventureiros, amantes da natureza e pesquisadores.
A Pedra do Coração é um dos cartões postais de Caldas (MG) (Foto: Christian Jauch)
Outra opção é a Pedra do Coração. Localizada no lado sul da cidade, a mais de 1.300 metros de altitude. Seu formato lembra um coração e lá está a Igrejinha de Santa Bárbara, erguida sobre a pedra e simboliza a cultura do catolicismo que está no coração do povo caldense.

Um "city tour" varia de R$ 20 a R$ 50 por pessoa. Para a Pedra Branca, por exemplo, o turista paga R$ 50. O passeio é permitido para crianças com mais de 12 anos e dura em média 4 horas. O visitante ainda pode ganhar saborear um café típico da região, com direito a pão de queijo e ainda ganhar uma surpresinha de brinde.

Assim como em várias cidadezinhas do interior, Caldas também tem aquela tradicional Praça da Igreja Matriz, onde fica a Paróquia de Nossa Senhora do Patrocínio. Resquícios indicam que a construção da igreja se deu no ano de 1812, por tratar-se do primeiro registro de batismo, entretanto, perdeu seu aspecto original ao longo de várias reformas. No altar está a imagem da santa que dá nome à igreja, Nossa Senhora do Patrocínio. Imagem vinda de Portugal, doada pelo Barão de Caldas em 1881. Lá os visitantes também encontram o quadro da 'Anunciação' à virgem Maria, de autoria do pintor sueco Frederico Westin, considerado o ‘Rafaelo da Escandinávia’.
Imagem mostra a Praça da Igreja Matriz, onde fica a Paróquia de Nossa Senhora do Patrocínio, em Caldas (MG) (Foto: Lúcia Ribeiro/ G1)

Como chegar

Para quem vai de carro, o acesso se dá pelas Rodovias BR-381 e BR-459.

Também é possível chegar à cidade usando o transporte público. Em dias de semana tem ônibus saindo de Poços de Caldas a cada 1h. A passagem custa pouco mais de R$ 12.

De São Paulo (SP) para Caldas
Siga pela BR-381 e pegue a saída 850A via BR-381 até BR-459 até Caldas.

De Belo Horizonte (MG) para Caldas
Siga pela BR-262 até a BR-381 em Contagem (MG). Siga pela BR-381 até Rod. São Paulo/Pouso Alegre. Pegue a saída 850A via BR-381 até a BR-459 em Caldas.

Do Rio de Janeiro (RJ) para Caldas
Pegue a BR-101 via Túnel Rio 450 Anos, Via Binário do Porto e Via Elevado da Perimetral. Siga pela BR-116 até a saída 51A via BR-116. Pegue a Rodovia Juscelino Kubitscheck de Oliveira e MG-350 até BR-383 em Itajubá (MG). Vire à esquerda para permanecer na BR-383 e siga pela BR-459 até Caldas.

Fonte:http://g1.globo.com/mg/sul-de-minas/noticia/2015/11/caldas-cidade-bicentenaria-e-destino-para-quem-procura-tranquilidade.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário