Você sabia que a rua Santa Rita Durão homenageia um homem, e não uma mulher?

Frei José de Santa Rita Durão (Cata Preta, 1722 — Lisboa, 1784), nasceu nas proximidades de Mariana, interior de Minas, e foi um religioso, orador e poeta conhecido por seu poema épico, Caramuru, primeira obra narrativa sobre índios do Brasil.

Estudou no Colégio dos Jesuítas no Rio de Janeiro até os dez anos, partindo no ano seguinte para a Europa, onde se tornaria padre agostiniano. Doutorou-se em Filosofia e Teologia pela Universidade de Coimbra, em Portugal, onde se tornou professor de Teologia. Durante o governo de seu inimigo Pombal, foi perseguido e abandonou o país. Trabalhou em Roma como bibliotecário durante mais de vinte anos até a queda de Pombal. Voltando a Portugal, dedicou-se principalmente à redação de Caramuru, publicado em 1781.

Caramuru é um tributo ao Brasil, um poema de dez cantos que inclui dados sobre natureza e índios brasileiros. O nome se refere ao personagem português Diogo Álvares Correia, que passa a viver entre os índios Tupinambás após um naufrágio no litoral baiano. Ele ensina leis e virtudes aos índios, ganhando o respeito deles ao disparar uma arma de fogo, e também se encanta com Paraguaçu, uma índia de pele branca.

Após ajudar tripulação de um barco espanhol naufragado, Diogo retorna à Portugal com Paraguaçu em um navio francês, deixando para trás Moema, uma índia apaixonada que atira-se ao mar para alcançá-lo. Confira o texto com este trecho do poema e o quadro que o retrata no link:goo.gl/Vtg7af . Diogo recebe as honras da realeza portuguesa ao retornar à Europa.

Apesar dos belos versos da obra, conta-se que reação da crítica e do público à Caramuru foi tão fria que o poeta destruiu a maioria de seus escritos. Morreu em Portugal em 24 de janeiro de 1784.
Santa Rita Durão foi homenageado em uma rua que começa na avenida do Contorno, na Savassi, e vai até um dos lados do Palácio da Liberdade, no bairro Funcionários, em Belo Horizonte. Sua principal obra, Caramuru, é importante na literatura brasileira e inspirou filmes como “Caramuru, a invenção do Brasil”, lançado em 2001.

Fontes
https://pt.wikipedia.org/wiki/Santa_Rita_Durão
http://www.soliteratura.com.br/arcadismo/arcadismo04.php
http://brasilescola.uol.com.br/literatura/santa-rita-durao.htm
http://www.dezenovevinte.net/bios/bio_vm_arquivos/vm_moema.JPG
https://pt.wikipedia.org/wiki/Caramuru_-_A_Invenção_do_Brasil
http://www.dezenovevinte.net/bios/bio_vm_arquivos/vm_moema.JPG

Nenhum comentário:

Postar um comentário