sexta-feira, 8 de abril de 2016

Rua do Amendoim em Belo Horizonte

Compartilhe:

A Rua do Amendoim é um dos pontos mais visitados de Belo Horizonte porque atrai curiosos do mundo inteiro que vem à capital mineira para conhecê-la, sendo considerada um dos pontos turísticos de Belo Horizonte por um estranho fenômeno que acontece nessa rua.

Na verdade, essa rua chama-se Professor Otávio Coelho Magalhães, e Amendoim, é o nome antigo. 

O que chama a atenção nessa rua, que atrai tantos olhares é esta ladeira, onde os carros desligados, ao invés de descer, sobem.

Quando eu morava em Belo Horizonte, no final dos anos 70 ou início dos anos 80, não me lembro a data, quando este fenômeno foi descoberto, foi um comentário geral. Na época, a Prefeitura resolveu pavimentar as ruas do bairro das Mangabeiras. O operários deixaram as máquinas estacionadas nesta rua no horário de almoço. Começaram a perceber que os tratores e veículos se movimentavam sozinhos e na subida. Foi um susto geral e um bafafá enorme na cidade desde então. 

Quem já viu esse fenômeno estranha. Quem não viu, não acredita até ver de perto. 

Todo mês, milhares de turistas vão a essa rua para presenciar o fenômeno. A maioria céticos, mas depois que veem com os próprios olhos, ficam buscando explicações para o ocorrido.

Explicações há, mas não conclusivas. Por exemplo, a de que o local tem alta concentração de minério de ferro, por isso o magnetismo presente no mineral move os carros. Há quem diga que nessa ladeira tem um enorme ímã formado há milhões de anos e pela atração deste ímã, os carros se movimentam. Tem quem garante ser esse fenômeno uma mera ilusão de ótica. O certo é que nenhuma dessas explicações foram comprovadas até hoje.

E o fenômeno está lá, desafiando o raciocínio e ceticismo de todos e as explicações que cada um dá ao que vê e presencia

Na prática, eu mesmo, Arnaldo Silva, pude presenciar esse fenômeno. Acompanhado de dois amigos, um deles físico e que até o local só falava que o fenômeno era ilusão de ótica. Chegamos na rua do Amendoim, paramos o carro e descemos. Marquei com um giz na roda dianteira no local que paramos. Alguns segundos depois o carro começou a se movimentar. Quando parou, medimos com uma fita métrica e foram exatos 3, 23 metros. O meu amigo físico começou a dar umas risadas sem graça, tentando se justificar mas diante do que viu, não conseguiu. Se ele que é físico ficou sem reação ao ver o fenômeno e não conseguiu explicar, eu não que vou tentar explicar, apenas relatar o que vi, presenciei e o que ao longo das décadas, milhares de pessoas presenciaram.

A propósito, quem diz que o fenômeno é ilusão de ótica, com certeza nunca foi ao local e nunca presenciou o fenômeno, fala pelo achismo mesmo. O certo é que não há ainda uma explicação convincente e oficial sobre o fenômeno, que existe e acontece todos os dias no local. Basta ir lá na Rua do Amendoim e conferir de perto. 

Em São Tomé das Letras MG, tem uma rua com este mesmo nome e com o mesmo fenômeno, bem como em outras parte do Brasil e em alguns países do mundo também.(Por Arnaldo Silva)

6 comentários:
Faça também comentários
  1. Segundo li na revista Super Interessante, é tudo uma ilusão de ótica. É algo raro, mas não se trata de nenhum "mistério, ou milagre".

    ResponderExcluir
  2. Será que ninguém teve a ideia de jogar água na rua para ver o que acontece ??? Será que a água vai na mesma direção que os carros ???

    ResponderExcluir
  3. Interessante kkk mas so acredito vendo

    ResponderExcluir
  4. E porque não coloca um vídeo nessa reportagem????

    ResponderExcluir