Usina Termoelétrica de Ibirité na Região Metropolitana de Belo Horizonte



A Ibiritermo é uma usina termoelétrica instalada no município de Ibirité, estado de Minas Gerais, Brasil. Esta usina entrou em operação no dia 19 de junho de 2002. Orçada em US$ 450 milhões, a Ibiritermo é resultado de uma parceria entre a Fiat e a Petrobrás.
a usina entrou em operação com o acionamento da sua primeira turbina a gás, com capacidade diária de 154 MW, que serão distribuídos pelo sistema integrado Sul-Sudeste-Centro-Oeste. Desde o início das obras em abril de 2001, foram investidos aproximadamente US$ 150 milhões.
A Ibiritermo é resultado de uma parceria entre a Edison (50%), empresa do Grupo Fiat, a Petrobras (30%) e o fundo de pensão Petros (20%). Até o fim das obras, previsto para 2005, a Ibiritermo irá gerar, em média, 400 empregos diretos e 2 mil indiretos, totalizando um investimento de US$ 450 milhões.
A Usina Térmica de Ibirité (Ibiritermo), construída na região metropolitana de Belo Horizonte pela Petrobras e pelo grupo Fiat, acionou pela primeira vez, ontem, sua turbina General Electric a gás, com potência de 154 MW (megawatts). Mas, por enquanto, o funcionamento não se dará a plena carga, pois a energia ainda não está contratada. Afastado o perigo do apagão, a demanda por eletricidade no momento da inauguração da nova usina não é a mesma do final do ano passado, quando as suas obras foram aceleradas.
Concebida há 4 quatro anos, a Ibiritermo teve suas obras aceleradas em 2001. A planta completa prevê três módulos de ciclo combinado (que usa gás e vapor). Cada módulo terá capacidade instalada de 240 MW, totalizando 720 MW até 2005, ao custo de US$ 450 milhões. Com essa capacidade, Ibiritermo foi enquadrada como um dos maiores projetos do Programa Prioritário de Termeletricidade (PPT).
Somente na primeira etapa, os controladores investiram US$ 150 milhões, orçamento que já inclui a conclusão do módulo, com a instalação, até junho de 2002, de uma caldeira de recuperação de calor e uma turbina a vapor de 86 MW.
"Ainda estamos negociando os primeiros contratos", informou Antônio Monteiro de Castro, gerente de participações da divisão de Energia e Gás da Petrobras. Segundo Castro, a Ibiritermo é a primeira das grandes usinas em que a Petrobras tem participação a entrar em operação. Ainda este ano deverão ser inauguradas a Piratininga, em São Paulo, e a Termobahia. "Ao final teremos um pacote de 2.500 MW para colocar no mercado", informou Castro.
A Petrobras participa de 17 projetos de termelétricas, dos quais 10 estão em construção. Mas decidiu, nos últimos meses, desacelerar os investimentos na área. No caso de Ibirité, reduziu seu compromisso de desembolsos ao atrair, no início do ano, a participação da Petros, fundo de pensão dos empregados da companhia. Hoje, a Petrobras responde por 30% do negócio e a Petros por 20%. O grupo Fiat, por meio da subsidiária internacional de energia, a Edison, é majoritário com 50% do capital.


Fotografia de Filippo
Fonte: Wikipédia

Nenhum comentário:

Postar um comentário