Aprenda a fazer Goiabada Cascão. Tem três receitas diferentes para você. Veja:



A goiabada é tradição em Minas, especificamente em São Bartolomeu, distrito de Ouro Preto, famoso por sua produção artesanal de doces. A festa da goiaba, de maior tradição, que acontecem sempre em março/abril, tem o apoio da Prefeitura Municipal de Ouro Preto e seu objetivo é celebrar a colheita da fruta, para produção da tradicional goiabada Cascão. A goiabada de São Bartolomeu foi registrada, igualmente como o queijo minas e outros produtos regionais, como patrimônio imaterial em um programa instituído por força do Decreto 3551 de 2000 do Governo Federal.

3 Receitas Goiabada cascão 
Fotografia de Nicolas Lovisolo
Ingredientes e Preparo:
1 kg de goiabas vermelhas, maduras, pesadas com casca e sem sementes --
600 gramas de açúcar.

Preparo:
Abra as goiabas ao meio, conservando as cascas.
Retire e reserve as sementes. O peso deve ser de um quilo.
Em seguida, lave-as e deixe-as escorrer.
Passe as sementes em uma peneira e aperte bem para sair toda a polpa. Descarte as sementes.
Numa panela grossa, junte as goiabas, o açúcar e a polpa.
Leve fogo alto, mexendo de vez em quando com uma colher de pau, durante os primeiros minutos.
À medida que a goiaba vai amolecendo e destilando, vá passando a colher de pau, sem parar, no fundo da panela para não grudar, sempre em fogo alto.
Continue mexendo por uns 30 a 40 minutos, aproximadamente, até dar o ponto de comer com colher (consistência grossa e soltando do fundo da panela).
Ponha o doce em um recipiente e deixe esfriar.
Sirva com pedaços de queijo.
Fotografia de Luci Silva em Entre Rios de Minas 

Goiabada cascão - 2

Ingredientes
1 kg de goiabas vermelhas (não podem estar muito maduras), pesadas sem as sementes
550 gramas de açúcar cristal.

Preparo:
Partir as goiabas ao meio, tirar as sementes e lavá-las em água corrente.
Partir cada metade em quatro pedaços.
Levar ao fogo com o açúcar, em um tacho de cobre, e mexer com uma colher de pau por cerca de 50 minutos (proteger o corpo para não se queimar, pois a mistura pode espirrar), até dar o ponto — obtido quando o doce começa a ganhar consistência, ficando bem grosso e se soltando do fundo do tacho.
Conferir o ponto, enfiando a ponta molhada de uma faca no doce. Se a goiabada não agarrar, está pronta.
Num tabuleiro forrado com plástico, virar o doce.
Deixar descansar por 4 dias e, depois, partir em pedaços nos tamanhos desejados.
Rende em torno de 600 gramas de goiabada.

Fotografia de Luci Silva em Entre Rios de Minas 
Goiabada cascão - 3

Ingredientes 
20 kg de goiabas vermelhas
15 kg de açúcar cristal.

Preparo:
Colha as goiabas vermelhas maduras.
O tacho de puro cobre, preto de fuligem por fora e vermelho por dentro, deve ser areado com caldo de limão galego ou limão china (limão capeta) maduro, colocando um pouco de sal e passando-se a bucha por dentro dele, deverá ser enxaguado e seco ao sol, ou levado imediatamente ao fogo.
Corte as goiabas ao meio.

Dica: As sementes e a polpa, passadas na peneira de bambu, darão geléia.
Corte a carne das goiabas, com casca e tudo, em lascas, daí o nome “CASCÃO”.
O tacho, na fornalha e bem quente, recebe os 20 quilos de pedaços de goiaba, em minutos derretendo, soltando a água e o cheiro.
Acrescente os 15 quilos de açúcar e nunca coloque água.
E agora é o eterno remexer da grande colher de pau, lentamente, bem leve, só para não grudar.
Estará no Ponto de colher: quando aparecer o fundo do tacho.
Estará no Ponto de cortar: quando começar a fritar.
Tire do fogo e bata a goiabada para ela brilhar.
Despeje ainda quente nas caixetas forradas com papel celofane.

Só mexer nelas no dia seguinte, para então dobrar o celofane.

Nenhum comentário:

Postar um comentário