Você acredita em superstições? Ainda tem gente que não passa debaixo de escadas, que não deixa chinelo virado.... Veja todas as superstições ainda existentes:

Olá amigos tudo bem? Nossa cultura é recheada de crenças populares que nossos antepassados, entenda-se nossos avós e pais contavam para nós. Quantas vezes fazíamos algo quando era pequeno e eles diziam filho(a) não faça isso porque… Fato é que o homem antigo não tinha explicações para muitas coisas e para não ficarem sem resposta criavam em sua imaginação estas”afirmações”. Acredito que até hoje algum de nós praticamos ou conhece alguém que ainda tem costumes supersticiosos. Uns levam isso a sério e dizem que é verdade, outros sabem que é mentira mas tem receio de não praticar. Já outros não dão a mínima importância. Mesmo sabendo que estás crenças são mitos, vocês sabem de onde vem estas superstições? Não se preocupem, eu lhes mostrarei algumas delas tais como suas origens.

Não deixar o chinelo virado

Essa superstição é muito conhecida e até hoje é praticada. Dizem que o chinelo ou qualquer calçado virado com a sola para cima faria com que a sua mãe morresse. Mas a verdade é que antigamente as casas não tinha acabamento como os pisos que conhecemos. Naquela época as mães brigavam com seus filhos pois estes deixavam os chinelos de qualquer jeito jogados e ficavam totalmente sujos. Portanto elas contavam essa história para fazerem as crianças a se tornarem mais organizadas. Isso serve também para não deixar a porta do guarda-roupa aberto senão o pai morre. Nada passa de contos criados para a criançada não serem tão bagunceiras.

Toc, toc, toc! Três toques na madeira
 Muitos de nós para afastar aquele azar que geralmente alguém diz que vai acontecer, por exemplo, vai casar com a pessoa mais feia que existe, logo batemos na madeira 3 vezes. Mas por que? Acredita-se que a origem deste ritual tenha relação com os raios que caiam sobre os troncos de árvores. Civilizações antigas egípcias entre outras diziam que os Deuses ali habitavam. Portanto quando faziam algo de errado, batiam na árvore 3 vezes para pedir desculpas. Já os Celtas que viviam na Europa diziam que este fenômeno servia para espantar os demônios e espíritos. E você bateu na madeira agora né?

Cruzar os dedos

 Este costume de cruzar os dedos quando se faz um desejo, conta mentira ou diante de algum perigo? Segundo as crenças populares isso espantaria as influências negativas. No cristianismo essa superstição fazendo este gesto afastaria fantasmas e espíritos ruins. Existe muitas teorias sobre este ritual, como a de um arqueiro antes de atirar sua flecha cruzava os dedos para que isto desse mais sorte à ele. Curioso não?

Passar embaixo da escada


 Primeiramente vejamos. Quais os motivos que fariam uma pessoa passar por debaixo da escada? O fato é que por questões de segurança é aconselhável não fazer isso. A crença por detrás diz que a escada aberta forma uma figura triangular que remete a santíssima trindade e entrar nela é sinal de azar. Outra história conta que na Europa Medieval os Castelos só podiam ser invadidos quando a ponte levantava era através de escadas e mesmo assim para se proteger dos ataques as pessoas do castelo jogavam óleo quente ou piche e quem sofria com isso tudo era aquele que segurava a escada. Por isso que ficar debaixo da escada aberta significa má sorte.

Atchim! Deus te abençoe
Aposto que pelo menos 8 em cada 10 falam amém, saúde, Deus te abençoe, entre outras variações para dizer melhoras aquela pessoa que espirrou. Sabe de onde vem essa crença, esse sinal de educação? Os créditos são para o Papa Gregório Magno que comandou a Igreja Católica no século 5. Nesta época o sumo-pontífice dizia a àqueles que espirravam durante a Peste Bubônica. Conforme a lenda essa “palavra abençoada” evitava que a doença se espalhasse e impediria também da alma sair do corpo quando a pessoa espirrasse.

Fonte dos textos:http://www.iskadigital.com.br/voce-acredita-em-supersticoes-curiosidades/

Nenhum comentário:

Postar um comentário