segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

Moendo café

Ir pra roça, sentir o sabor do cheiro do mato, da casa simples, do quintal enorme, da vida simples na roça é bom demais!

Eu adoro café. Feito em fogão a lenha, não resisto. E o mineiro sabe apreciar um bom café, sabe fazer.

Minha avó tinha paciência para ensinar. Perguntar como se faz café não é pergunta boba. Tem um modo especial de preparar e coar café.

Antes de passar o café, minha avó pediu para eu pegar os grãos e moer. Era sempre assim. O café era torrado na fazenda e moído na hora. Na cozinha tinha uma mesa grande e um moedor fixado no canto. Eu colocava os grãos do café e ia rodando até moer tudo e encher um potinho.

Entregava o café para minha avó e ela começava a preparar o café. Quando o mineiro faz café, ele adora prosear. Minha avó ia falando sempre, explicando tudo.

Foi assim que eu aprendi com a minha avó a fazer um típico café mineiro.

Coloca água bem limpa na chaleira. Mais ou menos um litro. Era água de mina, cristalina que dava gosto ver. Depois pegue três colheres grandes de café e despeje no coador já pronto no bule. Quando a água estiver fervendo, despeje a água em forma circular e mexendo com a colher.

É assim que se faz café. Fácil não é?

O primeiro café era para meu avô. O mais forte. Depois a minha avó tomava seu cafezinho, depois os tios e por fim nós.

Eu nem ligava em esperar, só o cheiro do café já me deixava feliz. Enquanto minha avó passava o café eu comia biscoito de queijo. Mas gostava também de pegar fatias de queijo e derreter na chapa quente do fogão. Colocava um pouco de açúcar por cima e quando estava no ponto, comia. Gostoso demais da conta gente!

Quando todo mundo já tinha tomado o cafezinho, ela colocava o bule na chapa quente do fogão a lenha, assim ficava quentinho o dia todo.


Texto do Livro Doces Momentos de Arnaldo Silva
Quem quiser adquirir o livro, entre em contato com o autor pelo e-mail: arnaldosilva@bdonline.com.br Imagem acima de autoria de Sérgio Mourão, ilustrativa para a postagem, não faz parte do livro.

Nenhum comentário:
Faça também comentários