Conheça Mariana: primeira cidade e primeira capital de Minas Gerais

Praça Minas Gerais em Mariana. Fotografia de Rick Mazzinchy
Mariana, primeira vila, primeira capital, sede do primeiro bispado e primeira cidade a ser projeta em Minas Gerais. A história de Mariana, que tem como cenário um período de descobertas, religiosidade, projeção artística e busca pelo ouro, é marcada também pelo pioneirismo de uma região que há três séculos guarda riquezas que nos remetem ao tempo do Brasil Colônia. Hoje, é guardiã de uma importante parte do patrimônio cultural e histórico de Minas Gerais. Andar por suas ruas, é um convite para descobrir o discreto charme desta cidade setecentista através de seus casarões. 
Fotografia de Arnaldo Silva 
 A Praça do Coreto é o ponto de encontro da comunidade com os visitantes, em suas proximidades o visitante se surpreenderá com belíssimos trabalhos nos ateliês dos artistas marianenses e com a apreciação da culinária mineira nos melhores restaurantes próximos a Praça. Ainda, no centro histórico de Mariana é possível visitar o Museu de Arte Sacra com um acervo composto por cerca de 2.000 peças, que se encontra separado por categorias, entre elas: escultura religiosa, pintura religiosa e civil, paramentos litúrgicos, objetos de culto religioso (usados até hoje em cerimônias religiosas), além de louças, porcelanas, cristais, entre outros tipos e ao lado a Catedral da Sé de Mariana que guarda um precioso tesouro musical, um órgão construído na primeira década do século XVIII em Hamburgo, Alemanha, por Arp Schnitger (1648-1719), um dos maiores construtores de órgãos de todos os tempos.

HOSPEDAGEM EM MARIANA
Fotografia de Fabinho Augusto
Mariana está redescobrindo no turismo seu valor histórico e arquitetônico. Afinal são poucas as cidades que reúnem um conjunto tão rico de atrações. Bons hotéis e pousadas servem a cidade e tende a oferecer cada vez mais qualidade para o turista.

ATRATIVOS EM MARIANA
Monumento nacional, Mariana convida a um passeio por suas praças cheias de referência do Brasil colônia, ou a exploração da Mina da Passagem, a mais antiga e importante mina de ouro do país.

Casa de Câmara e Cadeia
Fotografia de Fabinho Augusto
Tombado pelo Iphan, o prédio é considerado um dos mais belos da arquitetura colonial mineira. Foi executado em alvenaria com guarnições em pedra lavada. Na cartela da portada, está o brasão do Império que substituiu o da Coroa Portuguesa. Abriga a atua Câmara dos Vereadores de Mariana já teve várias serventias. Construído em 1782 para abrigar a Casa de Câmara e Cadeia, já funcionou como senzala e local de fundição de ouro, além de primeira sede do governo de Minas Gerais.

Catedral da Sé
Fotografia de Arnaldo Silva 
Um dos mais importantes templos setecentistas de Minas Gerais. Contém belos retábulos do barroco nos estilos nacional português e joanino, uma tela do Mestre Ataíde e uma das mais preciosas peças do século 18, órgão Arp Schnitger, presente do monarca D. João V. Visitar a Catedral de Mariana é uma boa oportunidade para conhecer e aprender sobre a arte colonial mineira.

Concertos do Orgão da Sé
Foto Leo Homssi - Divulgação
Uma das mais excepcionais peças setecentistas que Minas Gerais possui e foi presenteado por D. João V quando a Vila do Ribeirão do Carmo foi elevada à cidade e sede do bispado. 
Uma das mais excepcionais peças setecentistas que Minas Gerais possui. O órgão foi presenteado por D. João V quando a Vila do Ribeirão do Carmo foi elevada à cidade e sede de bispado. Os magníficos sons do Órgão Arp Schnitger é protagonista de emocionantes concertos e podem ser ouvidos na Catedral da Sé de Mariana. Com a coordenação e interpretação de Elisa Freixo e Josinéia Godinho. Os concertos são realizados semanalmente em duas apresentações, sextas feiras às 11hs e aos domingos às 12h15 e com duração de 45 minutos.

Igreja São Francisco
Fotografia de Arnaldo Silva 
Na paisagem de Mariana destaca- se a imponente igreja da Ordem Terceira de São Francisco de Assis. Está sepultado em seu interior o mestre Manoel da Costa Ataíde, o maior pintor da arte colonial brasileira.

Igreja Nossa Senhora do Carmo
Fotografia de Elvira Nascimento

Um incêndio em 1999, por pouco, não retira a igreja de Nossa Senhora do Carmo do cenário histórico de Mariana. Somente o altar-mor, em estilo rococó, não foi destruído pelas chamas. Erguido em 1784, o templo foi recuperado após o acidente e hoje exibe grande parte das obras que lhe conferiram fama, como as pinturas de teto de autoria de mestre Francisco Xavier Carneiro.

Pelourinho
Fotografia de Elvira Nascimento
Um dos atrativos que mais chamam a atenção do visitante, exatamente por ser uma peça rara, encontrada em poucas cidades. Construído em 1872 mede 5 metros e na sua parte alta, está o brasão do império e os braços que seguram a espada e a balança, símbolos da justiça.

Igreja de São Pedro dos Clérigos
Fotografia de Elvira Nascimento
Do adro da imponente igreja, tem- se a melhor vista da cidade de Mariana. Sua construção se deu por iniciativa do primeiro bispo de Mariana, Dom Frei Manuel da Cruz. Essa igreja possui linhas arquitetônicas barrocas, sendo de grande importância para a arquitetura colonial mineira.

Museu Arquidiocesano
O Museu Arquidiocesano de Arte Sacra está instalado na Casa Capitular, um belo prédio com elementos decorativos do rococó. O museu reúne uma grande variedades de obras de Aleijadinho e pinturas de Mestre Athayde. O acervo apresenta ainda objetos sacro de prata e ouro, esculturas e indumentárias religiosas dos séculos 18 e 19.

Museu Casa Alphonsus de Guimarães
Reúne e abriga um acervo referente à vida e a obra do poeta Alphonsus de Guimarães. O museu oferece visitas monitoradas e saraus literários organizados.

Trem da Vale
Fotografia de Fabinho Augusto
A locomotiva de 1949 tem interior de madeira e desenho semelhante às composições do início do século 20. A viagem até Ouro Preto é curta, são apenas 18 quilômetros percorridos em menos de uma hora, mas a sensação de viajar no tempo é garantida. No cenário, paisagens típicas de Minas Gerais, formadas por cachoeiras e montanhas. O passeio acontece nos finais de semana e feriados

Museu da Música
Compõe-se de documentos diversos, alguns dos quais remotam aos primórdios da capitania de Minas Gerais e do Bispado de Mariana, oferecendo ainda aos visitantes exposição permanente. O museu está instalado no Centro Cultural Dom Frei Manuel da Cruz.

Mina da Passagem
Fotografia de Silvio Tanaka
Saindo do centro histórico de Mariana, no distrito de Passagem de Mariana, o grande atrativo é a Mina da Passagem. O visitante percorre 315m de extensão em um trolley sobre trilhos e chega a 120m de profundidade, onde se vê um maravilhoso lago natural. Desde a sua fundação no início do século XVIII, foram retiradas aproximadamente 35 toneladas de ouro.Passeios em Mariana, Minas Gerais

GASTRONOMIA EM MARIANA
As cidades históricas de Minas têm uma deliciosa cozinha típica, que remete ao Ciclo do Ouro e ao tempo em que os tropeiros perambulavam pelas montanhas. Em Mariana o visitante pode mergulhar no autêntico espírito mineiro, que estende desde a culinária e ao ambiente aconchegante de seus restaurantes, que se concentram na Praça Gomes Freire e no distrito de Passagem. Delicia- se com tutu mineiro, torresmo bem sequinho, angu, bamba de couve, frango com quiabo e uma boa cachacinha.

COMPRAS EM MARIANA
Pelas ruas do centro histórico possuem diversos ateliês, oferecendo pinturas, esculturas sacras, oratórios e móveis produzidos por artistas da região. No distrito de Cachoeira do Brumado. A 23 km, os destaques são os animais esculpidos em madeira, os tapetes de sisal e as panelas de pedra sabão.

A primogênita de Minas tem vocação para o fascínio, deixando quem a visita deslumbrado com a descoberta. Mariana é assim.

Fonte da matéria:http://www.ouropretomg.com/pt/travel-info/descubra_mariana

Nenhum comentário:

Postar um comentário